Lazer

Surfcasting, pescar com sardinha

No surfcasting a sardinha é um isco utilizado em toda a costa portuguesa, este tipo de pesca desportiva ao fundo é das mais praticadas pelas nossas praias. Neste artigo procuramos explicar em pormenor, os melhores segredos para o sucesso nas captura de robalos, sargos e outras espécies, utilizando esta isca.

A SARDINHA

Abordando aqui um pouco esta especie, tão tradicional nos nossos pratos e considerada uma rainha na nossa gastronomia, mas infelizmente de facto tal como acontece a muitos outros peixes é preciso ter em conta o equilibrio do meio. As pescas desemfriadas em embarcações apetrechadas tecnologicamente, exigem cotas de captura daí se criar periodos de defeso, afim de assegurar a reprodução, o crescimento e poder-se garantir os grandes cardumes. As sardinhas normalmente reproduzem-se entre os meses de Setembro e Maio, ao longo desse tempo as fémeas desovam várias vezes, depois passam o tempo a descansar, ficando mais gorda e gostosa para os meses de Verão.

TÓPICOS ABORDADOS

. Escolha do pesqueiro

. Qual a melhor sardinha

. Engodagem do pesqueiro

. Como fazer a iscada

. Cuidados no lançamento

. Analise ao tipo de mar

ESCOLHA DO PESQUEIRO

Saber escolher o pesqueiro é meio caminho andado para uma boa jornada de pesca, identificar os fundões e as coroas de areia é fundamental, tal como está devidamente explicado aqui. No entanto na nossa opinião os melhores pesqueiros para iscar com sardinha, são as praias fechadas, rodeadas por rochas em ambos os lados, fundas e com um fundo misto onde o peixe gosta de comer. Já nas praias abertas e longas a pesca não é tão favorável, pois é mais difícil controlar o engodo se utilizado e ainda, devido a força da corrente principalmente se for a noite, corremos o risco de estarmos a lançar para o local errado.

QUAL A MELHOR SARDINHA

A sardinha para iscar, quanto mais fresca melhor e por isso nada como ir até á lota. Se nunca lá foi experimente, todo aquele calão e ruido do povo é fantástico. Existe sempre alguem por lá na “candonga”, que vai dar para se regatiar o preço e assim trazer uns quilos.

ENGODAGEM DO PESQUEIRO

Nem todos os pescadores de surfcasting são “amantes” da engodagem, quem o pratica o ideal é retirar as cabeças e esfarrapar e bocadinhos com as mãos a sardinha, aperta-se e forma-se bolas para as lançar. O objetivo de não esmagar a sardinha é evitar que espécies menos desejadas apareçam, mas sim as bolas de engodo com pedaços maiores chamarem á atenção aos grandes troféus.

COMO FAZER A ISCADA

Com uma faca afiada e em cima de uma tábua, começe no lado do rabo e percorra todo o lombo até á cabeça, sempre bem junto á espinha. Em seguida corte a cabeça e com cuidado separe a espinha com os dedos, começe a iscar num anzol 2/0, pode aumentar a medida consuante o tamanho da isca, começe a iscar do lombo para o rabo perfurando com duas volta e por fim aperte com um pouco de elastico (tentando manter uma aparecia natural).

CUIDADOS NO LANÇAMENTO

Na maioria das vezes os robalos, andam na espuma da rebentação, pelo que 60 ou 70 metros por vezes é o lançamento ideal. Nos lançamentos curtos e se a linha não correr muito, é preferivel não arriscar e pescar com um fio um pouco mais forte tipo 0,35 ou 0,40mm, uma vez que na prática da pesca na modalidade surfcasting é comum pescar-se fino com 0,14 e 0,16mm de diametro na linha. Mas é como tudo, na pesca desportiva vive-se de experiencias e cada pescador tem as suas “armas”.

TIPO DE MAR

O tipo de mar para esta pesca quer-se mexido e bastante oxigenado, no entanto se o mar estiver caído e já estiver no local de pesca, coloque um estralho grande pode ir de 2 a 3 metros de comprimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.