Acabar com as carraças, remédios caseiros

Como sabemos as carraças ou carrapatos não perdem a oportunidade de se alimentar de sangue humano ou dos animais, mas felizmente existe muitas formas de evitar a infeção que causa a doença da febre da carraça. Saiba como acabar com esses parasitas sem usar produtos químicos, recorrendo a remédios caseiros para acabar com as carraças.

Um pequeno utensílio muito útil para remover carraças.

Um pequeno utensílio muito útil para remover carraças.

CUIDADOS COM A RELVA (GRAMADO) DO QUINTAL

A prevenção é sem duvida a melhor solução e deve começar logo no jardim e no gramado em volta de sua casa, manter as carraças bem longe de sua casa é importante até porque esse espaço é local de brincadeiras das nossas crianças e dos animais de estimação. A relva deve ser cortada frequentemente para evitar que os parasitas se escondam e em seguida aplicar um excelente remédio caseiro com um pulverizador, feito com chá de neem (10 colheres por cada litro de água).

REMÉDIOS CASEIROS PARA ACABAR COM AS CARRAÇAS

. O óleo de gerânio Rosa e o eucalipto são produtos naturais, com uma eficácia fantástica para manter as carraças e outros parasitas afastados. Basta para isso aplicar um pouco de essência, no animal de estimação e nas pessoas;

. Lavar bem o animal de estimação com sabão de preferência azul e branco, depois aplique por todo o corpo uma infusão feita á base de alecrim, erva cidreira e deixe secar de forma natural;

. Para acabar com as carraças no seu cão, coloque em 1L de água 0,25L de álcool e 0,25L de vinagre, misture bem a solução. Em seguida aplique pelo corpo todo do animal com um bocado de algodão e deixe secar ao ar livre. Ao fim de 30 minutos lavar o animal, para retirar o remédio caseiro composto por vinagre e o álcool que como se sabe, é bastante abrasivo na pele e se possível aplicar um hidratante.

 

 

1 comentário a “Acabar com as carraças, remédios caseiros”

  1. eu nao tenho relva no quintal e o meu cão nem vai a rua ja dei banho mas as carraças não acabam gostaria de saber o porque?

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *